Assaltante baleado em confronto com a Polícia tem morte cerebral decretada em Brumado

obito-assalto

Foto: Divulgação l Polícia Militar

Gilvan Carlos da Silva (Pimpão), de apenas 17 anos, o qual foi baleado na cabeça durante confronto com a Polícia Militar no dia 26 de setembro, teve morte cerebral decretada na manhã desta terça-feira (03) pela equipe médica do Hospital Professor Magalhães Neto. De acordo com a Polícia Militar, Gilvan levou um tiro na cabeça durante um cerco que foi montado contra ele, e mais três assaltantes que roubaram um veículo da Auto Escola Brumado, e acabou levando como reféns, a instrutora e um aluno. Após o roubo do veículo em Brumado, os meliantes se dirigiram ao distrito de Sussuarana, na cidade de Tanhaçu e assaltaram um supermercado. Diante das informações, a PM montou um cerco na BA-148, onde houve confronto, e Gilvan foi baleado. Gilvan recebeu os primeiros socorros da equipe de emergência do SAMU, sendo encaminhado em estado extremamente grave para o Hospital, onde passou por análise do clínico geral. A família do assaltante, explicou que Gilvan não respondia aos estímulos médicos, e passou por um procedimento contrastado para investigar se o cérebro ainda apresentava atividades. O procedimento não teve resposta, e a morte cerebral foi decretada. Mesmo com a morte cerebral, a equipe médica do HPMN, vai manter o corpo ligado aos aparelhos, até que a família decida o que fazer. Do 97 News.


Comentários

Deixar uma Resposta