idosa-enem-62-Brumado-Agora

Foto: Fernando Brito / G1

Aos 76 anos , Osmarina Duarte de Sousa, que mora na Zona Sul de Teresina, irá realizar pela sétima vez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em entrevista o G1, ela declarou: “Nunca vou desistir de estudar. Faço preparatório todos os anos, estudo muito e os professores me ajudam. As pessoas perguntam o que eu ainda estou fazendo na escola, mas a vida é assim não se pode parar de estudar. Acordo de manhã cedo e cuido dos afazeres de casa, depois volto aos estudos. Estudar muito é só o que eu tenho feito”, disse.


IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Agência Brasil

O desemprego deve continuar a subir no próximo ano como reflexo da crise econômica e pode chegar ao seu pico no fim de 2016. Para economistas, o problema será generalizado e afetará, principalmente, o setor de serviços. “Ainda estamos na metade do ajuste e vamos viver uma situação em que a taxa de desemprego vai dobrar em relação ao seu patamar mínimo, que foi há pouco mais de um ano. É um ajuste bem severo”, avaliou Marcelo Kfoury, superintendente do Departamento Econômico do Citi Brasil, em entrevista para O Globo. Em junho do ano passado, o país registrou a menor taxa de desemprego, com 4,8%. Atualmente, o índice está em 7,6%. De acordo com a projeção do Citi, o ápice do problema será registrado no terceiro semestre, quando chegará a 9,4%. Mesmo assim, Kfoury acredita que a crise tem seu lado positivo, contribuindo para conter a inflação. “Por mais perverso que possa parecer, era necessário um ajuste. Perdemos participação na indústria, porque ficamos caros, com a renda amentando mais que a produtividade”, defendeu.


papa_francisco-10-300x204

Foto: Reprodução

O Vaticano desmentiu nesta quarta-feira (21/10) que o Papa Francisco tenha um tumor benigno no cérebro. A informação foi divulgada pelo jornal italiano ”Quatodiano Nazionale”, segundo o qual, há alguns meses, um pequeno ”tumor curável” foi diagnosticado no cérebro do Papa. ”A divulgação de notícias infundadas é gravemente irresponsável e não merece atenção”, disse o porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi, de acordo com a AFP. Segundo o jornal, ”uma pequena sombra” foi detectada em um exame médico do Papa. O exame teria sido feito há sete meses por um especialista japonês, o professor Takanori Fukushima, na clínica San Rossore di Barbaricina, perto da cidade de Pisa. O professor teria considerado inútil fazer uma operação, já que o tumor era benigno, segundo o QN. O porta-voz do Vaticano disse que o papa “goza de uma boa saúde”, desmentiu que ele tenha feito um exame médico na Toscana ou que tenha tido uma consulta com um especialista japonês em tumores, detalhou a agência EFE. Lombardi explicou que fez todas as verificações possíveis, inclusive conversou com o papa, e garantiu que é tudo falso e que o pontífice está bem. Fonte G1


bc3aac15824730dd46426ea6caba6bd122102015175048

Foto: Divulgação

A proposta de cortar R$ 10 bilhões do orçamento 2016 do programa Bolsa Família não só desencadeou uma série de reações negativas de líderes políticos, como causou receio a beneficiários de cidades pobres do Nordeste, que temem conviver novamente com a fome.

Na terça-feira (20), o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), relator da lei orçamentária 2016, sugeriu o corte de R$ 10 bilhões no orçamento de R$ 28,8 bilhões do programa. Atualmente, o Bolsa Família atende a 13,9 milhões de famílias beneficiadas -metade delas são do Nordeste. Segundo Barros, o corte atingiria apenas aos beneficiários que têm outra renda. Já o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome diz que que os recursos estão “inteiramente preservados”.

Entre os moradores de cidades em que a maioria da população depende do benefício, o clima é de apreensão. Nessa quarta-feira (21), o UOL visitou duas cidades pobres em Alagoas e percebeu que a proposta de corte foi o assunto principal do dia.


A via tem uma extensão de 11 quilômetros
O deslocamento dos habitantes dos municípios de Iraquara, Carne Assada, Souto Soares e região da Chapada Diamantina vai ficar mais rápido e seguro com a entrega da pavimentação de trecho da BA-480, na manhã desta sexta-feira (12). A via, que tem uma extensão de 11 quilômetros, fica entre a sede de Iraquara e o distrito de Iraporanga, beneficiando mais de 30 mil pessoas que moram nos locais próximos e utilizam a rodovia principalmente para transporte de pessoas e escoamento da produção agrícola. A cerimônia oficial de inauguração, realizada na Vila de Iraporanga, contou com a participação do governador Rui Costa, acompanhado do secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e de outros representantes do Estado e dos municípios beneficiados. À população da cidade de Iraquara, o governador falou sobre a importância do investimento na rodovia, da ordem de R$ 4,3 milhões. “As estradas que cortam o interior da Bahia e ligam os municípios aos distritos, como esta, permitem que a viagem de quem precisa seja mais segura, mais rápida. Queremos continuar investindo em cidades como Iraquara”, afirmou Rui. Em continuidade à série de visitas às escolas no interior do estado, Rui Costa aproveitou a passagem pelo distrito de Iraporanga para visitar e conhecer as instalações do Educandário Roberto Figueira Santos, com cerca de 400 alunos desde a educação infantil até o ensino médio. Já na sede do município de Iraquara, ele visitou o Centro Educacional Manuel Teixeira Leite, onde conversou com professores e visitou todas as salas, auditório e instalações administrativas. As demandas foram colhidas pelo governador e serão encaminhadas para a Secretaria de Educação.


O índice da indústria baiana cresceu novamente e registrou uma expansão de 4,7% em julho em relação ao mês anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O setor corresponde a mais de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) do estado. De acordo com o instituto, a alta se deve a um efeito estatístico, já que as indústrias tiveram mais dias trabalhados que nos meses anteriores, período da Copa do Mundo. Todavia, não é invertida a tendência de deterioração da indústria este ano, já que no acumulado nos setes meses de 2014, a produção industrial da Bahia acumula queda de 5% frente ao mesmo período do mês anterior. A influência negativa veio do setor de veículos automotores, reboques e carrocerias (-35,9%).