Balança comercial baiana fecha 2020 positiva em US$ 2,9 bilhões

A Bahia registrou saldo positivo na balança comercial de US$ 2,9 bilhões em 2020. O desempenho foi o maior entre os estados da área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A análise é do Escritório Técnico de Estudos Econômicos (Etene), núcleo de pesquisas do Banco do Nordeste, com dados disponibilizados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

De acordo com o estudo, a Bahia exportou US$ 7,6 bilhões em produtos e serviços e importou US$ 4,7 bilhões, com destaque para as vendas de soja e derivados, algodão, óleos de petróleo, pasta química de madeira e ouro. O Estado também foi responsável pelo maior número de municípios: 128 dos 364 exportadores do Nordeste são baianos.

Os dez municípios que mais exportaram na área de atuação da Sudene – que compreende o Nordeste e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo – foram responsáveis por 53,4% do valor total das vendas externas e metade deles estão na Bahia: Luís Eduardo Magalhães, Camaçari, São Francisco do Conde, Mucuri e Barreiras. Somente Luís Eduardo Magalhães, respondeu por 16,7% das exportações baianas, puxadas pela soja e algodão. Entre os dez maiores exportadores da Bahia ainda estão: Dias D’Ávila, Jacobina, Eunápolis, Candeias e Formosa do Rio Preto.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja Mais Notícias
Boa noite. Pena que o agressor ja estar solto. Ameaçando os familiares.
Bom dia querido povo dessa cidade linda onde eu nasci meus sentimentos á todos os familiares descanse em paz meu velho amigo que deus conforte o coração de todos sou…
Meus sentimentos a todos familiares e amigos, ela foi minha professora 😢
Isso tudo por falta da sinalização dos quebra molas ,que ainda não foram sinalizados A noite fica impossível enxergar eles.(quebra molas)